PSOL protocola projeto contra aumento de passagem de metrô

Reajuste de até 100% atingiu cinco capitais. IBGE aponta que brasileiros gastam um terço do salário com transporte.

A bancada do PSOL na Câmara dos Deputados protocolou nesta quinta-feira (10.05) um Projeto de Decreto Legislativo (PDC) contra o aumento de quase 90% no preço das passagens do metrô em Belo Horizonte e Recife e de 100% em Maceió, João Pessoa e Natal, capitais onde a Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) opera o serviço de transporte metroviário.

O PDC de nº 928/2018, assinado pelo líder Chico Alencar (RJ), susta os efeitos desses aumentos tarifários, constantes na ata da 364ª (trecentésima sexagésima quarta) Reunião Ordinária do Conselho de Administração da CBTU. A proposição fica sujeita à apreciação no Plenário da Câmara depois de passar por algumas comissões.

Segundo dados do IBGE, as famílias brasileiras gastam um terço do seu orçamento em transporte. Num contexto de forte ajuste fiscal recessivo e desemprego, ampliar os custos com transporte das famílias brasileiras é ainda mais perverso, provocando justa indignação.

O governo ilegítimo de Michel Temer, com aprovação da maioria fisiológica do Congresso Nacional, reduziu em 43% o orçamento destinado à CBTU no ano de 2018, comprometendo a qualidade dos seus serviços. O reajuste, determinado sem a abertura das planilhas de custos, mostra-se, portanto, uma tentativa de transferir aos usuários a responsabilidade exclusiva pelo financiamento do sistema – uma situação inadmissível para a bancada do PSOL na Câmara.

 

Bancada do PSOL na Câmara dos Deputados

 

Brasília, 10 de maio de 2018.

ImprimirEmail