PSOL representa contra Paulo Guedes por ofensa aos servidores públicos. Partido também quer convocar ministro para dar explicações no plenário da Câmara

.

A bancada do PSOL protocolou ontem (11/02) representação na Comissão de Ética Pública da Presidência da República contra o ministro da Economia, Paulo Guedes, por ofender publicamente os funcionários públicos ao compará-los com parasitas. O PSOL também protocolou requerimento de convocação para que Guedes dê explicações no plenário da Câmara dos Deputados.

Para o PSOL, o ministro ofendeu diretamente a Constituição Federal (art. 37, § 4º) e a Lei de Improbidade Administrativa nº 8.429/1992, na observância da moralidade administrativa, além do Código de Conduta da Alta Administração Federal, que dispõe que os padrões éticos exigidos estão relacionados com a atividade pública e também com a atividade privada (art. 3º).

Em uma palestra na Escola Brasileira de Economia e Finanças da Fundação Getúlio Vargas, no dia 07 de fevereiro de 2020, o ministro da Economia equiparou os servidores públicos a parasitas ao falar sobre a necessidade de uma reforma administrativa do Estado brasileiro.

Imprimir