PSOL propôs. Câmara dos Deputados aprovou. E agora, Bolsonaro?

PSOL propôs. Câmara dos Deputados aprovou. E agora, Bolsonaro?

 Por unanimidade, foi aprovada na Comissão da Amazônia da Câmara requerimento que solicita abertura de crédito extraordinário no valor de R$ 2,8 bilhões para combate aos milhares de incêndios florestais que estão acontecendo no Brasil, principalmente na região amazônica.

 Entretanto, a decisão final sobre a liberação do crédito é da Presidência da República.

 Infelizmente, o cenário construído pelo governo Bolsonaro não é nada favorável ao meio ambiente.

 Decreto presidencial de março de 2019 cortou R$ 194 milhões do orçamento do Ministério do Meio Ambiente, atingindo vários programas, entre eles o de combate a incêndios florestais. Por consequência, foi registrado um aumento de 83% nos focos de queimadas na Amazônia neste ano, conforme dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

 Não há dúvidas de que a devastação da Amazônia está diretamente relacionada ao esvaziamento e aos cortes de orçamento das políticas de fiscalização, combate e prevenção ao desmatamento e queimadas.

 Não vamos deixar que Bolsonaro continue queimando a Amazônia!

 

Foto: Greenpeace.

ImprimirEmail