Redução de recursos impactaria 200 mil bolsistas

Governo terá que dar explicações à Câmara sobre cortes na Capes.

Os ministros da Educação e do Planejamento terão que dar explicações sobre a possibilidade de cortes nos recursos da Capes – Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. A ida dos ministros foi aprovada na Comissão de Educação e confirmada pelo governo para a próxima a próxima terça-feira, 14 de agosto.

O requerimento, de autoria do deputado Pedro Uczai (PT/RS), foi subscrito pelos deputados Edmilson Rodrigues (PA) e Glauber Braga (RJ).

“Não queremos ver professores e pesquisadores de pires na mão”, afirmou Edmilson Rodrigues. Ele lamentou, entretanto, que a ida dos ministros tivesse sido aprovada na forma de convite e não por convocação.

O corte de recursos na Capes foi na anunciado pelo governo há uma semana. De acordo com a Capes, o orçamento de 2018 é de R$ 3,880 bilhões, e a redução (estimada em R$ 580 milhões) impactaria negativamente mais de 200 mil pesquisadores bolsistas, além do andamento dos estudos. Para o PSOL, os prejuízos nas áreas de pós-graduação, formação de professores da educação básica, cooperação internacional e ciência e tecnologia serão irreparáveis, se os cortes se concretizarem.

A bancada do PSOL protocolou ainda Requerimento de Informações ao Ministério do Planejamento cobrando explicações sobre a redução dos recursos.

 

Foto: Luciana Wlacawovsky.

ImprimirEmail