Conselho de Ética define relator de denúncia contra Lúcio Vieira Lima

Apresentada pelo PSOL, representação aponta crimes de lavagem de dinheiro, associação criminosa e ameaça.

O Conselho de Ética e Decoro Parlamentar nomeou, nesta quarta-feira (07), o deputado Hiran Gonçalves (PP/RR) para relatoria da denúncia contra o deputado Lúcio Vieira Lima (PMDB/BA).

A representação foi protocolada pela bancada do PSOL e Rede em dezembro do ano passado e pede a cassação do mandato parlamentar. O deputado é acusado de lavagem de dinheiro e associação criminosa no caso do bunker recheado de dinheiro encontrado na Bahia, seu estado, onde foram encontrados R$ 51 milhões em espécie. Membro da alta cúpula do PMDB e do governo, Lúcio é irmão de Geddel Vieira Lima, ex-ministro de Temer e está preso no Complexo da Papuda, em Brasília.

O relator Hiran Gonçalves tem 10 dias para apresentar parecer preliminar pela continuidade ou arquivamento do processo. Em seguida, seguem mais 40 dias para finalização do relatório e votação pelos membros do Conselho.

A página PSOL na Câmara do Facebook iniciou uma campanha pela continuidade da investigação. Participe!

https://www.facebook.com/psolnacamara/photos/a.197883163649256.34794.197749170329322/1350186681752226/?type=3&theater 

 

Foto: Divulgação.

ImprimirEmail