Líder do PSOL é atingido, pela PM, durante manifestação no Rio de Janeiro

Ligado .

Glauber Braga havia denunciado a repressão da polícia horas antes.

O líder do PSOL na Câmara, deputado Glauber Braga (RJ), foi atingido hoje (28), pela polícia militar, com bala de borracha durante manifestação da greve geral no Rio de Janeiro. O deputado estava na Cinelândia, no final da tarde, quando policiais seguiram, com truculência, em direção aos manifestantes que participavam do ato contra as reformas previdenciária e trabalhista. Glauber foi à 9ª Delegacia de Polícia (foto acima), no Catete, registrar ocorrência e depois vai passar por exame de corpo de delito.

Horas antes, o deputado havia denunciado a repressão da polícia, que atingiu milhares de pessoas com gás e spray de pimenta.

Confira o relato do deputado, após ser atingido por bala de borracha.

“O que vi no Rio foram muitas bombas jogadas contra pessoas que se manifestavam pacificamente. Em frente à Alerj vi pessoas desesperadas correndo e asfixiadas. E quando o ato chegou à Cinelândia a polícia trabalhou DELIBERADAMENTE para acabar com a manifestação pacífica, atirando bombas contra todos. Esvaziariam a praça. As pessoas retornaram e depois de algum tempo um novo ataque. Foi quando fomos encurralados e fui atingido na perna pelos tiros. Os tiros foram disparados em direção a todos que estavam na rua naquele momento! Quero repetir, o que aconteceu não foi um ato isolado, ou de reação. Antes de qualquer ‘confrontação’, já estavam há muito tempo trabalhando para esvaziar o ato. Foi uma ação DELIBERADA para acabar com a manifestação pacífica”.

 

DO PSOL Nacional www.psol50.org.br